8. Decorações de gráfico

8.1
Escalas e eixos
8.2
Setas e valores
8.3
Legenda

8.1 Escalas e eixos

8.1.1 Eixo de valor

No menu: Gráfico
Item do menu: imagem imagem

Use este recurso para mostrar uma escala numérica para os valores em seu gráfico, representados por uma linha de eixo com marcas ou por linhas de grade. Normalmente o eixo Y em um gráfico é o eixo de valores.

Observação: O eixo x de um gráfico Mekko também é um eixo de valor. De forma semelhante, gráficos de bolhas e de dispersão têm dois eixos de valores que são sempre exibidos. Adicionalmente, o eixo x de um gráfico de linhas pode ser um eixo de valor, em vez de um eixo de categoria (veja Gráfico de linhas). Os eixos x de todos os outros gráficos são eixos de categoria padrão.

Ajustando a escala de um eixo de valor

Quando selecionado, um eixo de valor possui três alças, mostradas abaixo para a representação de linha de eixo e linhas de grade. Ao usar linhas de grade, selecione uma das linhas de grade para mostrar as alças do eixo.

Ajustar a escala de um eixo de valor no think-cell
  • A escala dos eixos de valor geralmente é realizada pelo think-cell. Entretanto, você pode fazer a escala de um eixo de valor manualmente arrastando os suportes na extremidade do eixo de valor. Os valores no eixo devem sempre incluir o intervalo entre o valor mais baixo e mais alto na planilha de dados. Se não desejar exibir um valor específico, remova-o da planilha de dados ou oculte a linha ou a coluna respectiva da planilha de dados. A escala automática do eixo de valor pode ser restaurada ao arrastar os suportes até que a dica de ferramenta indique Automático. Manter a tecla Alt pressionada ao arrastar garante que a escala do eixo de valor não será revertida para o modo automático.
  • O espaçamento da marca do eixo de valor geralmente é calculado pelo think-cell. Entretanto, você pode ajustar manualmente o espaçamento da marca arrastando o suporte do meio. Enquanto arrasta, o suporte pula para os espaçamentos com suporte para marcas, com uma dica de ferramenta indicando o espaço selecionado. Soltar o suporte aplicará o espaçamento da marca indicado ao eixo. O espaçamento automático da marca pode ser restaurado reduzindo o espaçamento da marca até que a dica de ferramenta indique Automático.
  • O botão imagem Definir mesma escala pode ser usado para aplicar a mesma escala a vários gráficos. Veja Mesma escala para mais detalhes.

Ajustando o tipo de eixo de valor

A posição dos segmentos, linhas e áreas ao longo do eixo podem ser determinadas com base nos seus valores absolutos ou, alternativamente, com base na parte (porcentagem) relativa de toda a categoria. Respectivamente, você pode escolher entre Absoluto e % no menu suspenso do tipo de eixo na barra de ferramentas de contexto do eixo.

Escolhendo o tipo de eixo no think-cell

Em um gráfico empilhado, mudar para um eixo de porcentagem converterá o gráfico em um gráfico 100%. Um gráfico agrupado será convertido em um gráfico empilhado, uma vez que somente então as partes relativas serão acrescentadas a um gráfico empilhado representando 100% de uma categoria. De modo similar, escolher um eixo de porcentagem em um gráfico de linhas converterá para um gráfico de área.

Inversão do eixo de valor

Gráficos de dispersão, bolhas e linhas suportam a inversão da direção do eixo ao selecionar Valores em ordem descendente no menu suspenso da direção do eixo na barra de ferramentas de contexto do eixo. Em um gráfico de linhas com dois eixos é possível configurar um em ordem inversa para destacar correlações negativas. Gráficos de coluna, agrupado e de área são invertidos ao se inverter o eixo.

Escolhendo a direção do eixo no think-cell

Posicionamento do eixo de valor

O eixo y de valor pode ser movido selecionando e arrastando o eixo com o mouse. Enquanto arrasta, serão destacados posicionamentos alternativos para o eixo. O eixo será movido quando você o arrastar até o lugar desejado e soltar.

Você notará, ao selecionar e arrastar o eixo y de valor de um gráfico de linhas, que dois locais em cada lado do gráfico estarão em destaque. Arrastando para algum dos locais, o eixo y será posicionado do lado adequado do gráfico.

Posicionar o eixo de valor no think-cell

A posição selecionada, entretanto, também define o comportamento de cruzamento do gráfico. Existe suporte para dois estilos distintos do comportamento de cruzamento de gráfico de linhas:

  • Cruzamentos nas categorias O eixo y cruza o eixo x no centro de uma categoria. Nesse caso, os pontos de dados da primeira categoria são colocados diretamente no eixo y.
  • Cruzamentos entre categorias O eixo y cruza o eixo x entre duas categorias. Como consequência, os pontos de dados são deslocados da borda do gráfico.

Independentemente do comportamento de cruzamento do eixo, a posição x dos pontos de dados sempre corresponde ao centro da categoria.

Selecionar as posições mais interiores em destaque definirá o comportamento como Cruzamentos nas categorias, enquanto selecionar as posições mais exteriores em destaque definirá o comportamento como Cruzamento entre categorias.

Os botões imagem e imagem no menu de contexto do eixo de valor também podem ser usados para alterar o comportamento de cruzamento.

Posicionamento dos rótulos de marca

Os rótulos de marca são mostrados normalmente à esquerda da linha do eixo ou das linhas de grade. Para movê-las para a direita, selecione um dos rótulos de marca e arraste-o para a posição alternativa:

Posicionamento dos rótulos de marca de um eixo de valor no think-cell

Menu de contexto do eixo de valor

Os eixos de valor têm seu próprio menu de contexto. Eles exibem os seguintes botões:

imagem  Adicionar marcas
Adicionar marcas de seleção.
imagem  Adicionar rótulos de marca
Adicionar rótulos de marca.
imagem  Adicionar linhas de grade
Adicionar linhas de grade.
imagem  Adicionar linha de eixo
Adicionar linha de eixo.
imagem  Adicionar título
Adicionar um título de eixo. É possível arrastar o título para escolher seu posicionamento. Um título também pode ser adicionado à linha de base de um gráfico, mesmo se não for um eixo de valor.
imagem imagem  Definir escala logarítmica/linear
Define o eixo com uma escala logarítmica ou linear (consulte Escala logarítmica).
imagem  Adicionar eixo Y secundário
Adicionar eixo Y secundário (veja Eixo secundário).
imagem  Ajustar escala aos dados
Reverta a escala e o espaçamento das marcas para o dimensionamento automático, caso tenham sido modificados pelo usuário ou por uma mesma operação de escala (veja Mesma escala).
imagem  Adicionar quebra
Adiciona uma quebra na posição atual do ponteiro do mouse (veja Quebra no eixo de valor).
imagem imagem  Definir cruzamentos nas/entre categorias
Altera o comportamento de cruzamento em um gráfico de linhas.

Quando adequado, os botões funcionam para ativar/desativar suas respectivas funções, isto é, se as marcas de seleção já estiverem presentes, a mesma posição de botão será usada para removê-las, uma vez que elas não podem ser acrescentadas uma segunda vez.

8.1.2 Quebra no eixo de valor

No menu: Segmento, eixo, linha, área
Item do menu: imagem imagem
Use uma quebra do eixo de valor para reduzir um segmento particularmente grande e melhorar a legibilidade dos segmentos menores. Para adicionar uma quebra ao eixo de valor, clique na parte do eixo ou segmento onde deseja efetuar a quebra e abra o menu de contexto. Ao adicionar a quebra do eixo de valor, a posição exata onde o clique com o botão direito do mouse é feito é relevante.

Qualquer quebra inserida é aplicável ao eixo de valor (se mostrado) e a todos os segmentos que compartilham o mesmo intervalo do eixo. Por esse motivo, não é possível adicionar uma quebra ao eixo em nenhuma posição onde exista uma borda de segmento em qualquer das colunas do gráfico. Só é possível adicionar uma quebra se, na posição do ponteiro do mouse, existir alguma parte do eixo de valor grande o suficiente para exibir, no mínimo, as duas linhas de exibição da quebra.

No exemplo a seguir, há uma ilustração sobre o assunto. Nenhuma quebra pode ser adicionada ao extremo da segunda coluna, porque o topo da terceira coluna está muito próximo. Entretanto, dentro do intervalo do segmento da terceira coluna, há espaço suficiente para a quebra. Desde que ambas as colunas compartilhem esse intervalo do eixo de valor, ambos os segmentos são quebrados:

Gráfico do think-cell sem quebra no eixo de valor Gráfico do think-cell com quebra no eixo de valor

Ajustar a extensão da quebra

É possível ajustar o tamanho de um segmento quebrado arrastando as linhas que aparecem quando você seleciona a quebra. Essas linhas marcam a intervalo da escala que está comprimida para economizar espaço. Arraste as linhas para determinar o tamanho da parte comprimida da escala. Se você arrastar uma linha para uma distância em que a escala do intervalo tenha o mesmo espaço que o requerido originalmente, a quebra desaparecerá. O padrão é comprimir a parte selecionada da escala o máximo possível, deixando espaço suficiente para que as linhas da quebra sejam renderizadas.

Estilos de quebra disponíveis

Existem dois tipos de formas de quebra com suporte pelo think-cell. A quebra em linha reta, como ilustrada acima, é normalmente usada para gráfico de colunas padrão. A quebra ondulada, como ilustrada abaixo, é conveniente para economizar espaço em gráficos com colunas largas ou adjacentes. Se houver espaço suficiente disponível, você pode alternar entre duas formas com imagem Definir forma ondulada/reta no menu de contexto da quebra.

Observação: Em gráficos de área, de linhas e Mekko, apenas o estilo ondulado é compatível.

gráfico de colunas agrupadas do think-cell com quebra ondulada

8.1.3 Eixo de datas

Se a planilha de dados contiver números anuais estritamente em ordem crescente, o formato do número dos rótulos do eixo pode ser alterado para um dos formatos de data, por exemplo, yy para anos com dois dígitos, yyyy para anos com quatro dígitos e formatos adicionais contendo dias e meses (veja Formato de números e Formato de datas).

Quando os rótulos forem formatados como datas, ou quando o formato da célula do Excel estiver definido para Data para todas as células de categoria, você estará usando um eixo de data. Ao ajustar a escala de um eixo de data, anos, meses e semanas podem ser usados como marca de espaçamento.

Você pode misturar anos de dois e quatro dígitos em um eixo de data. Por exemplo, você pode exibir a primeira e a última categoria com anos de quatro dígitos e todas as categorias do meio com anos de dois dígitos.

Para escolher o número de dígitos, clique no rótulo que você deseja alterar e ajustar o formato. O think-cell ajustará automaticamente os outros rótulos para garantir uma exibição consistente. Por exemplo, se você selecionar apenas o primeiro rótulo e usar o formato de data de dois dígitos yy, todos os rótulos mudam para dois dígitos, pois não é comum usar dois dígitos apenas no primeiro rótulo. No entanto, se você selecionar um dos rótulos do meio e usar dois dígitos, o primeiro rótulo permanecerá com quatro dígitos, mas todos os outros rótulos entre o primeiro e o último serão alterados para dois dígitos:

Usar dois dígitos para rótulos em eixos de data do think-cell

8.1.4 Mesma escala

Quando existirem diversos gráficos semelhantes no mesmo slide, geralmente é desejável que todos eles compartilhem a mesma escala. Os tamanhos físicos das barras ou colunas só são comparáveis quando dois gráficos compartilham a mesma escala.

O exemplo a seguir mostra dois gráficos que têm o mesmo tamanho, mas não a mesma escala. Observe que a coluna que representa 7 unidades no gráfico em cascata é da mesma altura que a coluna que representa 47 unidades no gráfico de colunas.

Dois gráficos think-cell com o mesmo tamanho, mas não a mesma escala

Para tornar as colunas de diferentes gráficos comparáveis visualmente, selecione todos os gráficos. Em seguida, abra o menu de contexto do think-cell de um deles e clique no botão imagem Definir mesma escala para que as escalas menores sejam redimensionadas para corresponderem à maior. No exemplo acima, os gráficos resultantes têm a seguinte aparência:

Dois gráficos think-cell com o mesmo tamanho e a mesma escala

Quando os dados representados por um gráfico são alterados, é possível que esse gráfico tenha sua escala novamente definida. As escalas de todos os demais gráficos definidos para a mesma escala são ajustados também em seguida, incluindo quando as quebras de eixo são acrescentadas ou redimensionadas.

Para reverter a mesma escala, selecione um ou vários gráficos e clique no botão imagem  Ajustar escala aos dados . Se não tiver certeza de quais gráficos compartilham a mesma escala, a forma mais fácil é reverter a mesma escala para todos os gráficos, e a seguir, selecionar os gráficos necessários e ativar a mesma escala.

Em gráficos com dois valores de eixo, por exemplo, gráfico de linha ou gráficos de dispersão, um segundo botão imagem  Definir mesma escala fica disponível para o eixo X. Cada eixo pode ser ajustado para a mesma escala, independente do outro. Por exemplo, você pode definir dois gráficos de linha para a mesma escala no eixo X para garantir que eles cubram o mesmo intervalo de datas, enquanto seu eixo Y acomoda os dados de cada gráfico.

Dois gráficos de linha com a mesma escala somente para o eixo X

8.1.5 Escala logarítmica

Você pode alternar para a escala logarítmica usando o botão imagem Definir escala logarítmica do menu de contexto do eixo de valor. Para reverter para a uma escala linear, selecione imagem  Definir escala linear .

Observação: Devido a uma limitação do Microsoft Graph, um eixo com uma escala logarítmica só pode ter marcas em potências de 10, por ex., em 0,1; 1; 10. O eixo também deve começar e terminar em potências de 10.

A escala logarítmica não terá suporte quando não for matematicamente apropriada. Os valores negativos são posicionados na linha de base e um ponto de exclamação é exibido imagem próximo ao rótulo que explica que o valor não pode ser representado em uma escala logarítmica. Além disso, o eixo sempre usará uma escala linear se várias séries adicionadas a um total forem associadas ao eixo.

8.1.6 Eixo secundário

Os gráficos que contêm linhas podem ter um eixo y secundário adicional. Você pode adicionar um eixo y secundário e associar uma linha a esse eixo, destacando a linha e selecionando o botão imagem Definir como eixo direito/esquerdo no menu de contexto da linha. Se um gráfico tiver dois eixos y secundários, será possível usar o mesmo botão imagem  Definir como eixo direito/esquerdo para alterar a associação de eixo y das linhas individuais no gráfico. Um eixo secundário é um verdadeiro eixo de valor (Eixo de valor) e pode ter sua escala independente.

Eixo secundário do gráfico do think-cell

8.1.7 Lacuna de categoria

O espaçamento básico entre as colunas em um gráfico é determinado pela largura da coluna e tamanho do gráfico. Pode ser adicionado um espaçamento extra entre pares individuais de colunas, inserindo uma lacuna de categoria.

As lacunas de categoria podem ser introduzidas clicando na linha de base e arrastando a borda para a direita. Uma lacuna de categoria é do tamanho de uma largura de coluna junto com uma largura de espaçamento e a borda encaixa em várias destas larguras de lacuna de categoria.

lacuna de categoria no think-cell

Introduzir lacunas de categoria preserva a largura das colunas, resultando em aumento ou diminuição da largura geral do gráfico.

Você pode garantir que a largura geral do gráfico seja preservada mantendo a tecla Ctrl pressionada enquanto arrasta: as larguras da coluna serão aumentadas ou reduzidas para se acomodar à lacuna de categoria.

Observação: Em alguns casos, uma quebra na linha de base (veja Quebra no eixo de categoria) pode ser uma alternativa para economizar espaço em uma lacuna de categoria.

8.1.8 Quebra do eixo de categoria

No menu: Lacuna na coluna no eixo de categoria
Item do menu: imagem
Uma quebra do eixo de categoria indica uma quebra na continuidade da escala do eixo de categoria. Para inserir a quebra, clique com o botão direito do mouse no eixo de categoria entre duas colunas e selecione o item de menu respectivo. Quebra do eixo de categoria no gráfico do think-cell

8.2 Setas e valores

8.2.1 Setas comparativas

No menu: Chart, segmento 1 , ponto 2
Itens do menu: imagem imagem imagem imagem
1 gráficos de colunas e em cascata
2 gráficos de área e de linhas
As setas comparativas podem ser usadas em gráficos para visualizar a diferença entre pares de colunas, segmentos ou pontos. A diferença é automaticamente calculada e atualizada toda vez que os dados subjacentes são alterados. O rótulo de texto da diferença (capítulo Rótulos de texto ) oferece suporte a propriedades de fonte, formato do número e conteúdo do rótulo (Fonte, Formato do número , Conteúdo do rótulo).

O think-cell é compatível com dois estilos distintos de setas de diferença: setas de diferença de níveis e setas de diferença de totais. As setas de diferença de níveis são projetadas para exibir as diferenças entre pares de segmentos ou pontos em um gráfico; as setas de diferença de totais são projetadas para exibir diferenças entre os totais de colunas.

Seta comparativa de nível

As setas de diferença de níveis podem ser adicionadas selecionando-se o botão imagem ou imagem no menu de contexto. É possível usar os suportes que aparecem quando a seta comparativa é selecionada para definir dois valores a serem comparados. As extremidades da seta comparativa podem ser anexadas aos segmentos da coluna, pontos de dados ou a uma linha de valor, se houver uma (Linha de valor).

Seta comparativa em gráficos do think-cell Seta comparativa com rótulo em bolha em gráficos do think-cell

Por padrão, uma seta comparativa recentemente inserida se estica do segmento ou categoria selecionada até o topo do segmento da próxima categoria. Também é possível determinar imediatamente o segmento/categoria de início e fim desejado da seta comparativa selecionando os segmentos de início e fim ao mesmo tempo. Em seguida, clique com o botão direito do mouse em uma delas e selecione imagem Adicionar seta comparativa de nível. Para selecionar vários segmentos de uma só vez, mantenha a tecla Ctrl pressionada durante a seleção (veja Seleção múltipla). No caso de um gráfico de área ou de linhas, selecione os pontos de dados correspondentes, em vez de segmentos.

Se a seta for pequena demais e a bolha a cobrir, a bolha será posicionada automaticamente próxima à seta. Para otimizar o layout manualmente é possível arrastar a própria seta, bem como seu rótulo, para outras posições ( Colocação do rótulo automaticamente ). Se desejar posicionar a seta entre duas colunas, você pode criar uma lacuna adicional entre as colunas ( Lacuna de categoria ).

Seta comparativa com diferença de porcentagem em gráficos do think-cell

Seta de diferença de totais

As setas de diferença de totais podem ser adicionadas selecionando-se o botão imagem ou imagem no menu de contexto e conectando-se as extremidades da seta de diferença às categorias ou colunas a serem comparadas.

Setas de diferença de totais em gráficos do think-cell

Modos de seta

Você pode alternar entre três modos de seta. O botão no menu de contexto é alterado conforme o modo, e o número no rótulo é calculado novamente:

imagem Exibe uma seta apontando em uma direção e calcula a diferença relativa.
imagem Exibe uma seta com duas pontas e calcula a diferença absoluta.
imagem Exibe uma seta apontando em outra direção e calcula a diferença relativa.

8.2.2 Seta CAGR

Nos menus: Gráfico, segmento
Item do menu: imagem
Esse recurso exibe a taxa de crescimento anual composta. O intervalo de datas em que o cálculo é baseado é retirado das células da planilha de dados associadas aos rótulos de categoria. O CAGR é automaticamente calculado e atualizado toda vez que os dados subjacentes são alterados. Para que o cálculo funcione corretamente, é importante que as células da respectiva planilha de dados contenham as datas corretas.

O CAGR da categoria A para a B é calculado como

Fórmula CAGR

onde n é o número de anos no faixa Intervalo de datas. É seguida a convenção de contagem de dias de 30/360 para determinar n quando ele não for um número inteiro.

A exibição automática do CAGR é baseada em um rótulo de texto (capítulo Rótulos de texto) e oferece suporte a propriedades de fonte e formato de número (Fonte, Formato de número). A própria seta oferece suporte à propriedade de cor (Cor e preenchimento).

exibição automática do valor CAGR no think-cell

Por padrão, apenas um CAGR que se estende desde a categoria selecionada até a última categoria é inserido no gráfico. Você pode usar os suportes que aparecem quando a seta CAGR é selecionada para especificar suas categorias de início e fim.

Também é possível determinar imediatamente a categoria de início e fim desejada do CAGR: Selecione um segmento na categoria de início e um segmento na categoria de fim. Em seguida, clique com o botão direito do mouse em um deles e clique em imagem  Adicionar seta de crescimento composto . Se selecionar segmentos em mais de duas categorias, você terá um CAGR para cada par de categorias sucessivas selecionadas. Para selecionar vários segmentos de uma só vez, mantenha a tecla Ctrl pressionada durante a seleção (veja Seleção múltipla). No caso de um gráfico de área ou de linhas, selecione os pontos de dados correspondentes, em vez de segmentos.

categorias de início e fim do CAGR no think-cell

8.2.3 Série CAGR

A seta de CAGR é sempre calculada com base nos totais das colunas. Entretanto, você também pode querer visualizar a taxa de crescimento anual composta de uma das séries.

imagem

Isso pode ser exibido nos rótulos de série. Basta selecionar a etiqueta e escolher a opção CAGR no controle de conteúdo da etiqueta na barra de ferramentas flutuante.

Agora, o CAGR é calculado de acordo com a série.

CAGR de série do think-cell

Para selecionar todos os rótulos de série em uma ação, clique no primeiro rótulo e, em seguida, pressione Shift e clique no último rótulo (veja Seleção múltipla).

8.2.4 Linha de valor

No menu: Gráfico
Item do menu: imagem
Esse recurso exibe uma linha paralela ao eixo x para visualizar certo valor. É possível criar várias linhas de valor por gráfico e escolher posicionar o rótulo da linha à esquerda ou à direita do gráfico.

Quando apropriado, a linha de valor é inicializada com e ajustada à média aritmética (gráfico empilhado, gráfico agrupado) ou média ponderada (gráfico de Mekko) dos totais da coluna. Se a linha for ajustada a tal valor, esse valor será calculado e atualizado automaticamente quando os dados forem atualizados.

Você pode arrastar a linha como desejar. Se for necessário aumentar a precisão da operação de arrastamento, use os controles do PowerPoint para aumentar o zoom do slide. Também é possível usar as teclas de direção para empurrar a linha suavemente até um valor específico. Quando usar as teclas de direção, a linha é movida em incrementos que correspondem ao formato de número do rótulo.

Como sempre, você pode adicionar um texto personalizado ao rótulo ou substituir o rótulo predefinido pelo seu próprio conteúdo. Você pode saber mais sobre rótulos e campos de texto no capítulo Rótulos de texto. Também é possível alterar a fonte do rótulo (veja Fonte) e o formato do número (veja Formato do número).

Linha de valor média no think-cell

8.2.5 Indicador 100%

No menu: Gráfico
Item do menu: imagem
Esse recurso exibe uma marca de “100%”. Está ligada por padrão. É possível escolher se o rótulo da linha será posicionado à esquerda ou à direita do gráfico. indicador de 100% do gráfico de colunas do think-cell

8.2.6 Conectores de série

Nos menus: Gráfico, segmento
Item do menu: imagem
É possível adicionar linhas do conector de série a um gráfico inteiro ou a um único segmento. Se você clicar no item conector do menu de um segmento, será criada uma linha conectora no canto direito superior daquele segmento. Se desejar que um conector seja parte do cálculo em cascata, você deve usar o conector específico de cascata (veja Gráfico em cascata ). Como alternativa, conectores universais (consulte Conectores universais) podem ser usados quando as conexões desejadas não puderem ser alcançadas usando os conectores padrão. Conectores de série no gráfico de colunas empilhadas do think-cell

8.2.7 Conectores universais

Ícone no menu Elementos: imagem
Os conectores universais são diferentes das outras decorações descritas nesse capítulo, porque não pertencem a um elemento ou recurso específico. Portanto, eles não estão disponíveis no menu de contexto do think-cell.

Em vez disso, você pode inserir os conectores universais a partir da barra de ferramentas do think-cell. Clique duas vezes no botão da barra de ferramentas para inserir vários conectores. Para sair desse modo de inserção, clique novamente no botão ou pressione a tecla Esc.

Todos os elementos do gráfico podem oferecer pontos conectáveis. O conector universal pode ser conectado a quaisquer dois pontos conectáveis que podem ou não pertencer ao mesmo elemento. Use o conector universal se você precisar de um conector excepcional que não tem suporte pelo próprio gráfico.

conectores universais do think-cell

Também é possível usar o conector universal para conectar dois gráficos diferentes. Os suportes nas extremidades do conector se ajustam aos pontos conectáveis enquanto você os move. O suporte no meio do conector pode ser arrastado para trocar o conector em linha reta por um com um ângulo reto.

Conectores universais ente dois gráficos diferentes no think-cell

Observação: O conector universal conecta visualmente dois objetos, mas não tem efeito no cálculo de gráficos em cascata. Se desejar que um conector seja parte do cálculo em cascata, você deve usar o conector específico para cascata (veja Gráfico em cascata ). Conectores padrão (veja Conectores de série) também estão disponíveis para vários tipos de gráficos e devem ter prioridade de uso sempre que possível em relação aos conectores universais.

8.3 Legenda

No menu: Gráfico
Item do menu: imagem
A legenda pode ser usada para identificar claramente as várias séries de dados ou grupos em um gráfico.

Quando a legenda é selecionada, é exibida uma barra de ferramentas flutuantes contendo um estilo de linha e um controle de fonte ( Controles de propriedade de rótulo de texto ), permitindo que você especifique um estilo de linha para a caixa de legenda e o tamanho do texto da legenda. Um controle para o pedido visual dos espaços reservados pode ser usado para especificar um pedido diferente do que consta na folha de dados ou no próprio gráfico.

Além disso, os controles de propriedade específicos do gráfico para séries e grupos estão disponíveis ao selecionar um dos espaços reservados.

barra de ferramentas de legendas do think-cell

Se você alterar o tamanho do quadro da legenda, o texto da legenda será reformatado automaticamente para se encaixar no novo tamanho do quadro. Para criar uma legenda horizontal, por exemplo, puxe a borda esquerda ou direita do quadro para fora.