Vínculos de dados de Excel

Quando a fonte de dados dos gráficos controlados por dados estão disponíveis no Excel, você pode criar gráficos diretamente a partir do aplicativo do Excel. Quando os dados no Excel são alterados, você pode atualizar os gráficos com um comando ou programar o think-cell para fazer a atualização automaticamente.

18.1
Criar um gráfico a partir do Excel
18.2
Transpor dados vinculados
18.3
Atualizar um gráfico vinculado
18.4
Caixa de diálogo Vínculos de dados
18.5
Manter vínculos de dados
18.6
Como compilar os dados
18.7
Extrair dados numéricos das imagens
18.8
Perguntas frequentes

18.1 Criar um gráfico a partir do Excel

Para obter instruções passo a passo sobre como criar um gráfico a partir dos dados no Excel usando o think-cell, considere o exemplo de Introdução à criação de gráficos. É este o aspecto dos dados do gráfico de exemplo no Excel:

dados de exemplo do think-cell no Excel

Para criar um gráfico a partir do Excel, selecione o intervalo de dados desejado na pasta de trabalho do Excel, incluindo rótulos de categoria e de série:

dados de entrada selecionados do think-cell no Excel

O layout dos seus dados tem que corresponder ao layout da planilha de dados interna do think-cell: Os gráficos de colunas são normalmente criados a partir de colunas de dados, enquanto os gráficos de barras são criados a partir de linhas de dados. Ainda assim, é possível transpor a fonte de dados (consulte Transpor dados vinculados). Em adição aos dados, algumas células à esquerda e no topo são reservadas para os rótulos de categoria e série. Se você não tem certeza sobre o layout exato necessário, basta inserir um novo gráfico do tipo desejado no PowerPoint e consultar o layout de sua planilha de dados.

A seguir, selecione o tipo de gráfico desejado no menu Gráficos na barra de ferramentas do think-cell no Excel:

barra de ferramentas do think-cell no Excel

Quando você clica neste item de menu no Excel, a janela do PowerPoint é ativada. Se o PowerPoint ainda não estiver sendo executado, é iniciado automaticamente. No PowerPoint, quando o ponteiro do mouse estiver sobre um slide, será exibido o retângulo de introdução.

Alternar para o slide onde você quer inserir o gráfico ou insira um novo slide e posicione o gráfico como de costume: Clique uma vez para aceitar o tamanho predefinido ou clique e arraste para alterar o tamanho inicial do gráfico. Para obter uma descrição detalhada sobre como posicionar, redimensionar e alinhar um gráfico novo, consulte Inserir um novo gráfico.

Após a introdução, o gráfico tem o aspecto e o comportamento de um gráfico do think-cell criado no PowerPoint:

Gráfico do think-cell inserido no PowerPoint

Consulte Adicionar e remover rótulos e Estilizar o gráfico para saber como configurar e estilizar o gráfico.

Além de criar um gráfico novo, você pode vincular um intervalo de dados selecionado na pasta de trabalho do Excel a um gráfico existente em uma apresentação do PowerPoint. Basta clicar no botão image Para gráfico existente no menu Gráficos na barra de ferramentas do think-cell no Excel e clicar no gráfico no PowerPoint a que você deseja vincular.

Observação: Os campos de texto no PowerPoint podem conter até 255 caracteres. Qualquer texto adicional da origem de fonte do Excel será truncado. Consulte Campos de texto

18.2 Transpor dados vinculados

Depois de vincular um intervalo de dados a um gráfico, você pode alterar a forma como os dados são interpretados usando o botão image Transpor vínculo no menu de contexto do think-cell do intervalo de dados. Transpor um intervalo de dados muda a interpretação das linhas e colunas de dados do gráfico, permitindo, por exemplo, criar gráficos de colunas a partir de linhas e não de colunas de dados.

1.
Selecione a borda verde à volta do intervalo de dados.
2.
Clique com o botão direito do mouse na borda para invocar o menu de contexto.
3.
Selecione o botão image Transpor vínculo.
Transpor uma fonte de dados de Excel do think-cell

Observação: Transpor um intervalo de dados vinculados não troca os dados nas linhas e nas colunas.

18.3 Atualizar um gráfico vinculado

A função mais importante de um gráfico vinculado a uma pasta de trabalho do Excel é a opção de atualizar o gráfico de acordo com as alterações nos dados subjacentes. No nosso exemplo, desejamos adicionar uma terceira série de dados. Clique duas vezes no gráfico para mudar para o intervalo de dados vinculados no Excel. Introduza os dados adicionais abaixo do intervalo vinculado:

Introdução de dados adicionais na fonte de dados de Excel do think-cell

Em seguida, selecione o intervalo vinculado clicando na borda para mostrar a interface de usuário familiar do think-cell. Arraste um canto da seleção para incluir os novos dados introduzidos:

Selecionar dados adicionais na fonte de dados de Excel do think-cell Dados atualizados e recentemente selecionados na fonte de dados de Excel do
think-cell

Por fim, volte ao PowerPoint. Ao selecionar o gráfico vinculado, ele estará sinalizado para indicar que foi detectada uma atualização dos seus dados vinculados:

Atualizar o gráfico do think-cell quando os dados na fonte de dados do Excel
forem alterados

Clique no botão image Atualizar próximo à bandeira para incorporar as mudanças de dados do Excel ao gráfico. O gráfico é atualizado e o sinalizador desaparece:

Gráfico do think-cell atualizado (no PowerPoint) com fonte de dados externa do
Excel

Após pressionar image Atualizar, esse botão muda paraimage Reverter. Clique no botão para anular as alterações feitas. O botão Reverter está disponível até o arquivo de PowerPoint ser fechado ou a fonte de dados do Excel ser alterada novamente. Nesse caso, é substituído pelo botão Atualizar.

Mesmo que o gráfico não seja atualizado, ou se for atualizado e, em seguida, revertido novamente, o vínculo para a origem de dados do Excel se mantém. Assim, você terá sempre a opção de atualizar o gráfico mais tarde.

Você também pode deixar que seja o think-cell a atualizar automaticamente o gráfico vinculado. Essa opção está disponível na caixa de diálogo Vínculos de dados (Caixa de diálogo Vínculos de dados).

Observação: Vincular um gráfico a dados no Excel usando o think-cell não depende dos nomes dos arquivos do arquivo de Excel ou de PowerPoint. Cada gráfico bem como cada intervalo de dados no Excel é atribuído a um número de identificação único usado para manter o vínculo. O requisito técnico para restabelecer um vínculo consiste em que o arquivo de Excel com o intervalo de dados e o arquivo de PowerPoint com o gráfico sejam abertos em simultâneo no mesmo computador, independentemente dos nomes dos arquivos.

18.4 Caixa de diálogo Vínculos de dados

Se você tem muitos gráficos na sua apresentação, não é prático ter que procurar e atualizar todos os gráficos vinculados manualmente. Para obter uma perspectiva melhor e uma abordagem mais direta para atualizar os seus gráficos, vá para o menu Mais na barra de ferramentas do think-cell no PowerPoint e abra a caixa de diálogo Vínculos de dados:

caixa de diálogo vínculos de dados do think-cell

A caixa de diálogo de vínculos de dados mostra todos os gráficos ligados da apresentação atual e os respectivos estados de atualização:

Gráficos vinculados do think-cell da apresentação atual e o seus estados de
atualização

Para cada gráfico vinculado, estão disponíveis as informações seguintes na caixa de diálogo de vínculos de dados:

  • Número do slide e uma miniatura que indica a posição do gráfico no slide.
  • Nome do arquivo de Excel que contém os dados vinculados.
  • Carimbo de hora da última modificação dos dados vinculados.
  • Botão Atualizar ou Reverter. O arquivo de Excel vinculado tem que estar aberto para que esses botões estejam disponíveis.
  • Caixa de seleção Auto indicando se o gráfico é ou não atualizado automaticamente assim que são detectadas alterações nos dados vinculados.
  • A entrada do gráfico é exibida em negrito quando uma atualização está pendente.

Você pode deixar a caixa de diálogo do vínculo de dados aberta enquanto continua editando os slides e os dados. Usando a caixa de diálogo de vínculos de dados, você pode gerenciar de forma eficiente todos os gráficos vinculados e suas origens de dados:

  • Clique no título de qualquer uma das colunas descritas para ordenar a lista de gráficos por essa coluna.
  • Clique uma vez em uma linha para selecionar o gráfico (na visualização Normal) ou o slide (na visualização de ordenação de slides).
  • Clique duas vezes em uma linha para criar o mesmo efeito que um clique duplo no próprio gráfico: A pasta de trabalho do Excel vinculado é aberta e os dados vinculados são selecionados. Se a fonte de dados não estiver disponível, é aberta a planilha de dados interna.

Os botões Atualizar e Reverter são os mesmos que os botões no canto superior direito do gráfico: Clique no botão Atualizar para incorporar as alterações de dados do Excel no gráfico do PowerPoint. Clique em Reverter para anular a atualização e voltar ao estado anterior do gráfico. Você também pode clicar em Reverter para anular a última atualização automática.

Marque a caixa de seleção Auto para que o think-cell atualize automaticamente o gráfico sempre que forem detectadas alterações nos dados vinculados. O gráfico não é realçado nem sinalizado, mas você tem a opção de reverter manualmente a atualização automática. A detecção de alterações só funciona quando ambos os arquivos, Excel e PowerPoint, estiverem abertos ao mesmo tempo.

Observação: Se o arquivo de Excel vinculado a um gráfico não estiver disponível e a planilha de dados interna estiver aberta e em edição, a atualização automática para o gráfico vinculado será desativada. Dessa forma, as alterações efetuadas usando a planilha de dados interna não serão automaticamente substituídas quando o arquivo de Excel vinculado ficar disponível.

As definições Atualizar, Reverter e Auto também funcionam em seleções múltiplas. Use Shift-clique para selecionar um intervalo de vínculos, e Ctrl-clique para alternar a seleção de gráficos individuais.

18.5 Manter vínculos de dados

Após a criação de um vínculo entre dados do Excel e um gráfico no PowerPoint, os arquivos do Excel e do PowerPoint continuam a ser arquivos autônomos e independentes:

  • Você pode enviar ou editar os arquivos independentemente.
  • Você pode mudar o nome dos arquivos. Os vínculos de dados serão restabelecidos assim que os arquivos do Excel e do PowerPoint estiverem abertos ao mesmo tempo. Para armazenar a informação sobre os vínculos de dados restabelecidos, os arquivos devem ser salvos.
  • Você pode copiar e colar os gráficos vinculados na mesma apresentação ou mesmo em outra apresentação. A cópia do gráfico será vinculada à mesma fonte de dados que o original.
  • Você pode enviar os arquivos de Excel e PowerPoint por email. Os vínculos de dados serão restabelecidos assim que os arquivos do Excel e do PowerPoint estiverem abertos ao mesmo tempo no computador do receptor. Para armazenar a informação sobre os vínculos de dados restabelecidos, os arquivos devem ser salvos.
  • Você pode criar cópias dos arquivos de Excel vinculados e usar as cópias como origens de dados alternativas para as ligações de dados. Os arquivos de Excel originais e copiados podem ser editados de forma independente. O vínculo entre uma apresentação do PowerPoint e o arquivo de Excel desejado será estabelecido ao abrir um dos arquivos de Excel, original ou copiado, em conjunto com o arquivo de PowerPoint.

Observação: Quando cópias do mesmo intervalo vinculado no Excel estão presentes em pastas de trabalho abertas, por exemplo depois de copiar uma planilha, ambas as cópias são intervalos de fonte igualmente válidos ("irmãos") e não é definido o intervalo ao qual o vínculo será estabelecido quando abrir o arquivo de PowerPoint. É exibido um aviso junto aos intervalos vinculados afetados no Excel nesse caso, e você poderá usar os pequenos botões azuis abaixo da estrutura do think-cell no Excel para alternar entre todos os irmãos. Você deverá deixar disponível apenas uma cópia do intervalo vinculado, por exemplo fechando a pasta de trabalho respectiva. Em alternativa, você pode tornar únicos todos os intervalos vinculados ao excluir todos, a não ser uma das estruturas do think-cell no Excel e vincular cada intervalo ao gráfico desejado, respectivamente. Dessa forma, cada nova estrutura é atribuída a um identificador único.

18.5.1 Editar arquivos vinculados

Se você editar o arquivo de PowerPoint sem que os arquivos de Excel vinculados estejam disponíveis, os gráficos vinculados têm o comportamento dos gráficos normais com uma planilha de dados interna. Usando o think-cell, você pode alterar o design e os dados do gráfico sem restrições.

De modo semelhante, você pode editar livremente uma pasta de trabalho do Excel sem que os arquivos de PowerPoint estejam disponíveis. Com o think-cell instalado, quaisquer intervalos de dados vinculados que não estejam atualmente ligados a uma apresentação do PowerPoint aberta, são realçados com um quadro vermelho.

Assim que você abrir a fonte de dados no Excel e o gráfico no PowerPoint ao mesmo tempo, o vinculo será restabelecido. No Excel, o realce do intervalo de dados vinculados se altera de vermelho para verde. No PowerPoint, os dados atuais do gráfico são comparados com a fonte de dados. Se forem detectadas alterações, o gráfico fica realçado na caixa de diálogo dos vínculos de dados e é sinalizado quando selecionado. Você pode atualizar manualmente o gráfico com os dados mais recentes do Excel.

18.5.2 Alterar e remover vínculos

Para desconectar um gráfico de sua fonte de dados vinculada, basta selecionar o botão image Romper vínculo com Excel no menu de contexto do gráfico:

excluir vínculos de dados externos no think-cell

Daí em diante, o gráfico só usará a planilha de dados do think-cell no PowerPoint.

De forma semelhante, você pode desconectar um intervalo de dados vinculados no Excel dos seus gráficos. Selecione o intervalo vinculado clicando no seu quadro. Quando o quadro ficar azul, indicando uma seleção do think-cell, clique com o botão direito do mouse e selecione o botão image Excluir. O quadro do think-cell é removido mas os dados permanecem inalterados. Qualquer gráfico vinculado já não poderá conectar-se a esse intervalo de dados como sua fonte de dados e irá usar suas planilhas de dados internas.

Observação: Você não pode anular a remoção de um quadro vinculado, mas você pode criar um vínculo novo com um gráfico existente, quando necessário (consulte abaixo).

Sempre que você remove um participante de um vínculo, o intervalo de dados no Excel ou o gráfico no PowerPoint, o outro lado não é excluído junto com ele. Os gráficos no PowerPoint voltam a usar as planilhas de dados internas e os intervalos de dados vinculados no Excel são mantidos até serem removidos explicitamente. Isso é importante uma vez que podem existir outros gráficos em outras apresentações com vínculos para a mesma fonte de dados.

Se você deseja criar um vínculo para uma fonte de dados do Excel existente, vá primeiro para a pasta de trabalho do Excel e selecione o intervalo de dados desejado. Você também pode selecionar um intervalo vinculado existente, indicado pelo quadro de seleção colorido do think-cell. A seguir, alterne para o PowerPoint e selecione o gráfico desejado. Se o gráfico já estiver vinculado a outra fonte de dados, desligue-o conforme descrito acima. Agora o botão de vínculo do Excel no menu de contexto do gráfico mudou para image Estabelecer vínculo com o Excel. Clique neste botão para estabelecer um vínculo do gráfico selecionado no PowerPoint para o intervalo de dados selecionado no Excel.

Observação: Se você desejar remover todos os vínculos de dados de uma apresentação, use a caixa de diálogo de vínculos de dados (Caixa de diálogo Vínculos de dados). Na caixa de diálogo de vínculos de dados, você pode simplesmente selecionar todos os gráficos e pressionar Delete para remover todos os vínculos em uma só ação:

18.6 Como compilar os dados

Ao criar gráficos do Excel, provavelmente você já tem dados no Excel. Contudo, em alguns caso, você poderá não desejar criar um gráfico usando todos os dados na planilha de Excel. Em alternativa, os dados podem estar em um formato fixo que não pode ser facilmente alterado. São indicadas em seguida algumas sugestões que poderão ajudar você nessas situações:

  • Posicione a moldura de vínculo de dados do think-cell na área vazia na sua planilha do Excel. Em seguida, use as referências de células do Excel para preencher a moldura do think-cell com dados de outros lugares da planilha. Ex.: insira =B5 na célula F8 para atualizar a F8 sempre que a B5 for alterada.
  • As referências de célula do Excel também funcionam em todas as planilhas. Adicionar uma planilha dedicada como uma planilha de interface para todos os gráficos pode ser útil sobretudo se você tiver muitos gráficos para vincular.
  • Usar uma planilha dedicada como fonte para os seus gráficos também facilita a preparação dos dados especificamente para a finalidade desejada. Por exemplo, você pode usar o arredondamento do think-cell para arredondar os dados de maneira consistente antes de apresentá-los em um gráfico (consulte Arredondamento de dados no Excel).
  • Você pode simplesmente ocultar colunas ou linhas de dados inteiras para que não sejam refletidas no gráfico usando o comando Ocultar do Excel. Lembre-se de que os dados ocultos serão exibidos no gráfico assim que usar o comando Reexibir do Excel e atualizar o gráfico.
  • De forma semelhante, você pode usar a função Organizar Estrutura de Tópicos do Excel para ocultar os dados que você não deseja exibir no gráfico.
Ocultar células de tabela em fontes de dados externas do Excel no think-cell Gráfico do think-cell atualizado ao ocultar células de tabela em fontes de dados
externa do Excel

18.7 Extrair dados numéricos das imagens

Com a ferramenta de captura do think-cell, você pode extrair dados numéricos a partir das imagens do gráfico em qualquer local de sua tela, ou seja, um site, um documento de PDF ou uma janela de relatório de software. Para usar a ferramenta de captura no Excel:

1.
Selecione uma faixa de células em uma planilha do Excel onde os números extraídos serão inseridos mais tarde.
2.
Clique no botão Gráfico para números no grupo de faixa de opções do think-cell no Excel.
3.
Siga o procedimento descrito em Extrair dados numéricos das imagens para posicionar a janela de captura, verifique o resultado de detecção destacado e clique no botão Importar.
4.
Os dados numéricos da imagem são inseridos na faixa de célula previamente selecionada.

Você pode usar a faixa de dados como fonte para um gráfico do think-cell vinculado no PowerPoint ou para análise adicional de dados no Excel.

18.8 Perguntas frequentes

18.8.1 Quais são as vantagens comparativamente ao Microsoft OLE?

Você pode estar familiarizado com o OLE (Object Linking and Embedding) no Microsoft Office. A lógica é semelhante ao funcionamento dos vínculos do think-cell, permitindo criar gráficos no PowerPoint que podem depois ser atualizados com alterações de dados no Excel. Contudo a técnica de vínculos do think-cell tem várias vantagens sobre o OLE:

  • Os gráficos são sempre os mesmos, quer estejam vinculados ou não. Mesmo os gráficos vinculados são gráficos nativos do MS Graph e não gráficos do Excel colados no PowerPoint.
  • Os gráficos podem ser vinculados ao Excel a qualquer momento e não apenas quando são criados.
  • Os gráficos vinculados permanecem editáveis, mesmo quando a fonte de dados vinculada não está disponível.
  • Os vínculos no think-cell são independentes do caminho ou nome do arquivo. Basta abrir ambos os arquivos e qualquer vínculo existente entre os arquivos é restabelecido.

18.8.2 O que acontece quando um gráfico vinculado é copiado?

É possível copiar um gráfico vinculado como qualquer outro gráfico, duplicando um slide, duplicando o gráfico, arrastando o gráfico mantendo Ctrl pressionado ou copiando e colando o gráfico em outro slide ou apresentação. De fato, até mesmo fazer uma cópia do arquivo de apresentação é uma forma de copiar um gráfico vinculado contido.

De qualquer forma, o original e a cópia são indistinguíveis. Ambos fazem o vínculo para o mesmo intervalo de dados do Excel e, se abertos simultaneamente, ambos receberão uma atualização quando os dados do Excel forem alterados.

18.8.3 O que acontece quando um gráfico vinculado é excluído?

Quando você exclui um gráfico vinculado, o vínculo no PowerPoint é removido junto com o gráfico. Se não houver outro gráfico em uma apresentação aberta com vínculo ao mesmo intervalo de dados do Excel, o quadro no Excel passa de verde a vermelho, indicando que o vínculo não pode ser estabelecido.

O intervalo de dados no Excel não é afetado de outra maneira pela exclusão de um gráfico vinculado. Afinal, é possível que tenha sido feita uma cópia do gráfico, que, ao ser aberta, restabelecerá seu vínculo.

18.8.4 Como posso me livrar de quadros vermelhos nas minhas planilhas do Excel?

Os quadros com diferentes cores na planilha do Excel indicam intervalos de dados vinculados. Um quadro verde indica que foi estabelecido um vínculo entre o intervalo de dados do quadro e um gráfico em uma apresentação de PowerPoint aberta. Em contraste, um quadro vermelho indica que nenhum gráfico está aberto atualmente. Um quadro vermelho não significa necessariamente que não existe gráfico algum com vínculo àquele intervalo de dados. Significa apenas que não existem tais gráficos nas apresentações abertas atualmente.

Se você tiver certeza de que o intervalo de dados do quadro não é mais necessário como fonte de dados para nenhum gráfico, você pode remover o quadro com o botão image Excluir no menu de contexto. A informação do vínculo é removida da pasta de trabalho do Excel, junto com o quadro. Qualquer gráfico vinculado ao respectivo intervalo de dados do Excel não conseguirá estabelecer seus vínculos no futuro. Em vez disso, usarão suas planilhas de dados internas.

Os dados do Excel em si não serão afetados.

18.8.5 Como posso ver quais gráficos em uma apresentação estão vinculados e onde estão suas fontes de dados vinculadas?

Se você não tiver certeza sobre as fontes de dados dos gráficos em uma apresentação, vá ao menu Mais e abra a caixa de diálogo Vínculos de dados. Essa caixa de diálogo apresenta uma lista de todos os gráficos vinculados na apresentação atual. Clique em uma entrada para exibir o gráfico correspondente.

Também está disponível o nome do arquivo do Excel em que o intervalo de dados vinculados foi encontrado pela última vez. A caixa de seleção Auto indica que o gráfico foi definido para ser atualizado automaticamente.

Para obter uma descrição detalhada, consulte a seção Caixa de diálogo Vínculos de dados.

18.8.6 O que acontece com um gráfico vinculado quando suas fontes de dados estão indisponíveis?

Quando a pasta de trabalho do Excel que contém um intervalo de dados vinculado a um gráfico não está aberta e não pode ser encontrada na mesma localização de arquivo em que estava, o gráfico não consegue estabelecer o vínculo. Em vez disso, ele usa sua planilha de dados interna, que sempre contém uma cópia de todos os dados vinculados e permite que você altere o gráfico.

A planilha de dados interna de um gráfico vinculado é semelhante à de um gráfico normal. Ainda que existam vários gráficos vinculados ao mesmo intervalo do Excel, suas planilhas de dados são independentes.

Se você desejar restabelecer o vínculo com o intervalo de dados do Excel, basta abrir, ao mesmo tempo, a pasta de trabalho do Excel e a apresentação com o gráfico vinculado. O gráfico no PowerPoint e os dados no Excel serão então conectados automaticamente. Ao atualizar o gráfico com os dados vinculados, qualquer alteração feita nos dados na planilha de dados interna será substituída.

18.8.7 Como posso usar a planilha de dados interna em vez de usar a fonte de dados vinculada do Excel?

Para desconectar um gráfico de sua fonte de dados vinculada, use o botão image Romper vínculo com o Excel no menu de contexto do gráfico. Daí em diante, o gráfico só usará a planilha de dados do think-cell no PowerPoint.

Você pode remover o vínculo de um gráfico, quer o intervalo de dados do Excel esteja aberto atualmente quer não. No que diz respeito ao Excel, em relação ao vínculo de dados, romper o vínculo de um gráfico tem o mesmo efeito que remover o gráfico.

Para obter mais informações, leia a seção Alterar e remover vínculos.

18.8.8 Como posso ativar ou desativar a atualização automática?

Vá para o menu Mais e abra a caixa de diálogo Vínculos de dados. Essa caixa de diálogo apresenta uma lista de todos os gráficos vinculados na apresentação atual. A caixa de seleção Auto determina se um gráfico será atualizado automaticamente.

Ao selecionar um gráfico na apresentação, a entrada correspondente na caixa de diálogo Vínculos de dados será selecionada e vice-versa.

Para obter uma descrição detalhada, consulte a seção Caixa de diálogo Vínculos de dados.

18.8.9 Por que meu gráfico vinculado não está sendo atualizado, embora esteja definido para ser atualizado automaticamente?

No que diz respeito ao vínculo de dados no PowerPoint e no Excel, a conexão só poderá ser efetuada quando ambos os arquivos estiverem abertos ao mesmo tempo. Portanto, quando os dados no Excel são alterados enquanto a apresentação do PowerPoint está fechada, e a seguir a apresentação é aberta sem que a pasta de trabalho do Excel esteja aberta ao mesmo tempo, os gráficos vinculados não detectarão as alterações em suas fontes de dados. Assim que a pasta de trabalho do Excel que contém o intervalo de dados vinculados for aberta, o vínculo será estabelecido e as alterações serão detectadas. Se o gráfico estiver definido para atualização automática, será atualizado naquele momento. De outra forma, o gráfico será destacado na caixa de diálogo Vínculos de dados, e será sinalizado quando for selecionado. Você pode decidir se deseja ou não incorporar os dados alterados ao gráfico.

Para obter mais informações, leia a seção Atualizar um gráfico vinculado.

18.8.10 Por que meu gráfico vinculado está indicando uma atualização pendente apesar de os dados no Excel não terem sido alterados?

Sempre que for estabelecido um vínculo entre uma apresentação do PowerPoint e uma pasta de trabalho aberta do Excel, os dados da planilha de dados interna serão comparados ao intervalo de dados vinculados. Se não forem iguais, o gráfico será sinalizado para indicar que é necessária uma atualização. Se a atualização automática estiver ativada, o gráfico será atualizado imediatamente.

Uma atualização pendente também pode ser detectada se os dados na pasta de trabalho do Excel não tiverem sido alterados, mas os da planilha de dados interna tiverem sido modificados. Em um gráfico vinculado, o intervalo de dados vinculados do Excel tem prioridade sobre a planilha de dados interna. Portanto, uma atualização sempre substituirá qualquer alteração feita na planilha de dados interna.

Para proteger você contra a perda de dados, toda vez que fizer alterações na planilha de dados interna de um gráfico vinculado, a atualização automática será desativada para o respectivo gráfico.

18.8.11 Como posso vincular um gráfico existente a um intervalo de dados em uma pasta de trabalho do Excel?

Vá para a pasta de trabalho do Excel e selecione o intervalo desejado. A seguir, alterne para o PowerPoint, selecione o gráfico desejado e clique no botão image Estabelecer vínculo com Excel no menu de contexto.

Para obter uma descrição detalhada, consulte a seção Alterar e remover vínculos. Para saber como inserir um gráfico diretamente do Excel, leia a seção Criar um gráfico a partir do Excel.

18.8.12 Meu gráfico vinculado parece ignorar parte do intervalo de dados do Excel. Por quê?

Além dos dados principais, o intervalo vinculado no Excel contém algumas células à esquerda e no topo, que são reservadas para os rótulos de categoria e série. Se o intervalo selecionado só abordar os dados principais, parte dos dados serão interpretados como rótulos e não serão exibidos no gráfico.

Se você não tem certeza sobre o layout necessário, basta inserir um novo gráfico do tipo desejado no PowerPoint e consultar o layout de sua planilha de dados.

Para obter mais informações, leia a seção Criar um gráfico a partir do Excel.

18.8.13 Por que o Excel fica lento quando tenho muitos intervalos de dados vinculados?

O desempenho do Excel pode ser melhorado desativando a verificação automática de erros. Para fazer isso, selecione o menu Ferramentas do Excel, Opções, clique na guia Verificação de erros e desmarque a caixa Habilitar verificação de erros em segundo plano. No Excel 2007 e mais recente, vá para a caixa de diálogo Opções do Excel, selecione Fórmulas e desmarque a caixa Habilitar verificação de erros em segundo plano na seção Verificação de erros.

18.8.14 Tenho muitos arquivos do Excel par visualizar no think-cell. Posso executar o think-cell em modo de lote?

É possível programar o think-cell. O think-cell oferece uma função para criar apresentações a partir de modelos (consulte Programar o think-cell).